Translate

segunda-feira, 19 de junho de 2017

A excêntrica petição

Resultado de imagem para céu

O ente, em piedoso, rezava no ativo. Os dias, no sono (prévio e póstumo), afluíam em “conversa com Deus”. O Senhor, em homilia, acudia em obrigados e requeridos. Os pedidos, em amparos, caíam no singular. Os chegados, em dignos, ruíam no rogo (do contorno). Os impróprios, em invejosos, eram orados (no arredado). Os amigos, em briosas almas, caíam em anjos. Os opostos, em fingidos espectros, puxavam azares. As crenças norteiam os caminhos.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria” 


Crédito da imagem: http://walcyrcarrasco.com.br

Imagem meramente ilustrativa.

O orgulhoso galo

Imagem relacionada

O galináceo, no ambiente do pátio, caía na chefia e possessão. A concorrência, em franzinos, calhava agredida e enxotada. As galinhas, em calculistas, advinham na adulação e fertilização. A certa visita, em brusca ocasião, achegou na casa. A família, no improviso, ministrou janta. A galinhada, no prato caipira, requereu carne. O galo, na ardente imediação e petulância, abonou gosto e iguaria. A pessoa, na excessiva aparição, alicia maus agouros.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Inspirado na história de Júlio César Lang.

Crédito da imagem: http://awesomehdwallpapersdesktop.weebly.com

sábado, 17 de junho de 2017

A impossível acolhida

Resultado de imagem para quarto

A mãe, na admirável e montada casa, coexiste no flagelo. A filha, em falecida (em desastre), sobrevém no intacto quarto. O recinto, em constante espera, aguarda impossível acolhida. A ocorrência, em tempo, destroça ente. A hora, na estada, nota na lembrança. O anseio, no rogo ao cônjuge, cai em vender imóvel. O avultado, no sangue e suor, advém em desgosto. A desgraça, no cerne, inibe vivência. A pessoa, no comum, carrega algum martírio.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: https://br.pinterest.com

Imagem meramente ilustrativa.

O matador de velho

Resultado de imagem para frio inverno

O frio, em agosto, abateu-se nas paragens (sulinas). O vulgo, em mês de “matador de velhos”, transcorre espaços. As doenças, no ar gélido e úmido, exalam nos lugares. A natureza, em oculto, lavra limpeza. A saúde, no descalabro, acumula filas. As clínicas e drogarias, nas vendas, alocam prodígios. O vivente, em cuidado redobrado, circula nos afazeres e recintos. O agosto, em decorrido, inspira sobrevida. A velhice, em bênção, testemunha sabedoria.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: http://tbesportes.com/17319/

quinta-feira, 15 de junho de 2017

O ancestral costume

Resultado de imagem para símbolos egipcios

A família, na história, nutria regalia do cômodo e elevado sono. A qualidade, no alento, refletia no desempenho dos afazeres e lazeres. A noite, na deficiência, converte dia no exato inferno. O enigma, no modo dos imemoriais tempos, advinha do ensaio e erudição dos ancestrais. Os antigos, no jeito do leito, criaram escola. As camas, no interno dos cômodos, caíam no mistério do arranjo. A disposição, no típico, ocorria no sentido leste-oeste. A direção, no real, ajustava na rotação da Terra. O planeta, no rodízio do eixo, acontece no sentido anti-horário (oeste-leste). O sol, no levante, advinha na disposição da cabeceira. Os pés, no poente, incorriam no debaixo. A crença, no Antigo Egito e tradição cristã, sustenta analogia na ultravida. Os mortos, no análogo, conferem-se enterrados na direção. O Sol, na lucidez, desenha vida. As minúcias, em casos, perpetram extraordinárias influências. A pessoa, na ciência, ajusta-se aos desígnios do natural. “Cada louco ensaia suas manias”.
Guido Lang
“Fragmentos de Sabedoria”

Crédito da imagemhttps://br.pinterest.com

quarta-feira, 14 de junho de 2017

A perspectiva de lucro

Resultado de imagem para sino igreja

O sino, na igreja, bateu no repentino (em horário infrequente). A comunidade, em óbito, anunciava ocorrência. A florista, em exclusiva (na vila), esfregou mãos e externou júbilo. As flores, em encalhado estoque, prediziam vendas. O lucro, no súbito, consentiria cobrir encargos. Os próximos, em enlutados, sobreviriam na plausível compra. A desdita, em economia, move negócio e sistema. O fato diz: “O urubu, no mal, aufere cátedra e sustento”.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: http://rochaeternemeusenhor.comunidades.net

terça-feira, 13 de junho de 2017

A obsessão do vício

Resultado de imagem para charrete

O sujeito, em bocó, deu vazão ao vício. O jogo, em aposta, caiu no gozo. O desafio, em velocidade, competiu em corrida (de charrete). O cavalo, em adestrado, poderia advir na sorte. A competição, no certo lugar, resultou em fragorosa derrota. A instituída aposta, em grana, acabou na inexecutável cobertura. A solução, em saída (de ameaça de morte ao caloteiro), calhou em afiançar besta e veículo. O fato pronuncia: O dinheiro, no fácil, acode em fantasia.
Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: http://culturafmorleans.com.br

segunda-feira, 12 de junho de 2017

O segredo do engenho

Resultado de imagem para ovos caipiras

O filho das colônias, no instituído das vivências (campesinas), aplicou outro singelo conto e lorota. Os camaradas, na abjeta instrução (rural), abocanharam engodo. O arranjado camelô, em ovos caipiras, apregoava maravilhas. As unidades, no límpido, caíam nos prodígios. Os consumidores, nos anseios íntimos, sentiam-se acionados. Os resultados, no júbilo feminino, calhavam transcritos nos semblantes. As familiaridades, na cifra e energia, cometiam na ação. A mentira, no encravado do comércio, ocorria no segredo do engenho. As galinhas, no aguçado número de machos (disseminados no largo e plantel), levariam sobrecargas de inseminações. Os inseridos, nos múltiplos espermas, acentuavam faculdades e pretensões humanas. Os amigos, na inocência, confiavam no afiançado e ilustrado. As vendas, no parco momento, acentuaram encomendas e solicitados. Os pessoais, no acertado argumento, confiam na alegoria e magia. O apropriado camelô, no atributo, exalta artigos e serviços.
Guido Lang
“Fragmentos de Sabedoria”

Crédito da imagem: https://caipirismo.com.br

A convicção colonial

Resultado de imagem para dinheiro bolso

O moço, em mudanças de governo, conseguiu emprego (em cargo de confiança). A amizade, em “amigo do jovem prefeito”, convergiu na escolha. O bom salário, em função pública, conduziu na evolução (de classe social). Os colegas, em estranhos, advieram em afeição e mérito. Os perpassados amigos, em parceiros (das bebedeiras, esportes e folias), despontaram nos ciúmes. A desconfiança e implicância, em corriqueiro, assistiram-se aplicadas (nos ocasionais convívios). O receio, no particular, afluiu em “este estar melhor do que eu” (no “ganho pão”). O episódio, na convicção colonial, delineia primazia eleitoral. A circunvizinhança, no medo de ser sobrepujada, opta em votar nos aventureiros (do que nos achegados camaradas e vizinhos). O intento, no oculto, assiste em cada qual almejar ser o mais aforado do lugarejo. O sigilo, no segredo dos negócios, cai na chave da prosperidade. A pessoa, em próxima, conhece-se (caráter) na dimensão de tratar com dinheiro.

Guido Lang
“Histórias das Colônias”

Crédito da imagem: http://www.gazetadopovo.com.br

domingo, 11 de junho de 2017

O tempo próprio

Resultado de imagem para chuvas

A chuva, no inverno, caiu em semana inteira. A umidade, em geral, alastrou mofo. Os viventes, em “intuitos de São Pedro”, exteriorizaram choros. A pausa, em especial dia (em sol), permitiu atender tarefas. A água, em nova semanada, continuou no flagelo. O descuidado, no firme tempo, desprezou ocasião. Os afazeres, em conta, mercado e veste, ficaram na espera. A saída, no dilúvio, foi atender obrigações. A estação, em oportuna, assiste em cumprir precisões.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: https://www.portal27.com.br

A singela lembrança

Resultado de imagem para muda figueira

A colega, em década, contraiu sonhada chácara. O sítio, no chão de origem, acorre em adstrita área. As melhoras, em novas, demandaram altivos investimentos. O amigo, em título de lembrança, ofertou planta. A figueira nativa, em símbolo, completou adentrada. A frondosa árvore, em distância da casa, consentiu transplantada. A singela espécie, no tempo, simboliza amizade e consideração. O vivente, nas andanças, assenta vestígios pelas passagens.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: http://www.ip.usp.br

quinta-feira, 8 de junho de 2017

O escape social

Resultado de imagem para casa de festas

O quarteto, em calejados anciões, justifica saída do lar. O jogo, em carteado, cairia na distração. A idade, em trabalho, rendeu oportuno e necessário. Os raros anos, em vida, fazem jus (no prazer). As consortes, em sofridas, parecem pactuar nas aventuras. As vistas grossas, em aspectos de alívio, ligam-se em “folga na concessão”. O passeio, em quartas, começa na usual janta. A pança, em cheia (na cerveja e comida), conduz na meteórica saída. A mulherada, em meretrício, completa frequentada. A alegria, em freguesia, calha em ganhos. Os tolos, no ativo gasto, despontam “ordenhados e saqueados”. A festa, na variação de par, calha em conforto e gozo. O constante, em “arroz e feijão”, requeria algum bife (em ocasiões). O orgulho, dentre colegas, incide em ser garanhão. A estirpe, na gastança, sofre contenção de consumo. O medo, em banais incursos, cai em “engrossar pestes”. As esposas, em dóceis, ocultam no ensejo (de atalhar brigas e serviços). As pessoas, em vários jeitos, nutrem impulsos a cerca das necessidades.

Guido Lang
“Histórias das Colônias”

Crédito da imagem: http://www.casamentoclick.com.br/

quinta-feira, 1 de junho de 2017

A justiça divina

Resultado de imagem para justiça divina

O morador, na condição de estranho, contraiu sucesso e suspeita. As incursões, em alheios domínios, disseminaram-se pelas linhas. Os artefatos, em especiais maquinários, acorriam surrupiados. As invasões, em casas (desocupadas), incidiam na primazia e rotina. Os procedimentos, em seguranças e vigilâncias, redobraram na comunidade. Os boatos, em atrevido e exímio ladrão, correram “lábias e paragens”. Os intuitos, em “alocar ratoeira”, advinham na fantasia (da desforra). O apanhado, no flagrante, incorria no demorado ou inviável. A pilhagem, em vários anos, despontou nas vizinhanças. A acertada obra, em incursão em residência, conduziu na brusca queda. O ferido, na coluna, deduziu no fecho das empreitadas. O avultado, em décadas (de rapinagem), completou gasto (na cura). A invenção, no indevido, originou enormes aflições e reflexões. O exame de consciência, na paralisia, ocorria no disponível tempo. A pessoa, nas ações e obras, presta contas (na justiça divina).


Guido Lang
“Histórias das Colônias”

Crédito da imagem: http://cescrista.blogspot.com.br

A chave da riqueza

Resultado de imagem para riqueza

O leigo, ao calejado instrutor, indagou do segredo da fortuna. O labor, no vigor do braço, tornaria impossível o enriquecimento. O mestre, em perito das finanças, disse: “- Estás em equívoco! Busque, em suados centavos, investir na multiplicação. As aquisições, em fins de propagação, recebem primazia dos gastos. A capitalização, em singular década, assumirá altura de cerro”. A pessoa, nas ações e crenças, produz seus resultados!
           
Guido Lang
“Crônicas da Sabedoria”

Crédito da imagem: http://www.habitoevolutivo.com.br