Translate

segunda-feira, 26 de junho de 2017

A mágica solar

Resultado de imagem para nascer do sol


O obreiro, em brioso beato, cultiva milagroso. O religioso, em ação mística, encastela energia. A prática, na “rotina da oração”, nutre manha. As mãos, em abertas, recebem ativa insolação. O sol, em “gênese de vida”, cimenta eficácia. Os membros, na absorção de força, bendizem atuação. O hálito, na energia solar, incude maior ardor pastoral. Os benzidos, no acréscimo da fé, apreciam prodígios. Os doidos, em sagazes, convivem nos muitos ofícios.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: http://www.gorilapolar.com.br/

A concepção da obrigação

Resultado de imagem para dança



Os parceiros, em amigo e dona, acorriam em casal. A dança, na animação, caiu em vários bailes. A relação, em par, sobreveio dos observados. A agregação, no intento feminino, semelhava na inocência (da companhia). A conversa, em cá e lá, acorreu na ocasião. O sujeito, em tempo, exteriorizou: “-Eu dispenso mulher só para dançar e olhar!” A coação, em favores (caseiros), acabou matutada. A benevolência, em sexos (opostos), cai em intimidades.

Guido Lang

“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: https://br.pinterest.com

segunda-feira, 19 de junho de 2017

A excêntrica petição

Resultado de imagem para céu

O ente, em piedoso, rezava no ativo. Os dias, no sono (prévio e póstumo), afluíam em “conversa com Deus”. O Senhor, em homilia, acudia em obrigados e requeridos. Os pedidos, em amparos, caíam no singular. Os chegados, em dignos, ruíam no rogo (do contorno). Os impróprios, em invejosos, eram orados (no arredado). Os amigos, em briosas almas, caíam em anjos. Os opostos, em fingidos espectros, puxavam azares. As crenças norteiam os caminhos.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria” 


Crédito da imagem: http://walcyrcarrasco.com.br

Imagem meramente ilustrativa.

O orgulhoso galo

Imagem relacionada

O galináceo, no ambiente do pátio, caía na chefia e possessão. A concorrência, em franzinos, calhava agredida e enxotada. As galinhas, em calculistas, advinham na adulação e fertilização. A certa visita, em brusca ocasião, achegou na casa. A família, no improviso, ministrou janta. A galinhada, no prato caipira, requereu carne. O galo, na ardente imediação e petulância, abonou gosto e iguaria. A pessoa, na excessiva aparição, alicia maus agouros.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Inspirado na história de Júlio César Lang.

Crédito da imagem: http://awesomehdwallpapersdesktop.weebly.com

sábado, 17 de junho de 2017

A impossível acolhida

Resultado de imagem para quarto

A mãe, na admirável e montada casa, coexiste no flagelo. A filha, em falecida (em desastre), sobrevém no intacto quarto. O recinto, em constante espera, aguarda impossível acolhida. A ocorrência, em tempo, destroça ente. A hora, na estada, nota na lembrança. O anseio, no rogo ao cônjuge, cai em vender imóvel. O avultado, no sangue e suor, advém em desgosto. A desgraça, no cerne, inibe vivência. A pessoa, no comum, carrega algum martírio.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: https://br.pinterest.com

Imagem meramente ilustrativa.

O matador de velho

Resultado de imagem para frio inverno

O frio, em agosto, abateu-se nas paragens (sulinas). O vulgo, em mês de “matador de velhos”, transcorre espaços. As doenças, no ar gélido e úmido, exalam nos lugares. A natureza, em oculto, lavra limpeza. A saúde, no descalabro, acumula filas. As clínicas e drogarias, nas vendas, alocam prodígios. O vivente, em cuidado redobrado, circula nos afazeres e recintos. O agosto, em decorrido, inspira sobrevida. A velhice, em bênção, testemunha sabedoria.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: http://tbesportes.com/17319/

quinta-feira, 15 de junho de 2017

O ancestral costume

Resultado de imagem para símbolos egipcios

A família, na história, nutria regalia do cômodo e elevado sono. A qualidade, no alento, refletia no desempenho dos afazeres e lazeres. A noite, na deficiência, converte dia no exato inferno. O enigma, no modo dos imemoriais tempos, advinha do ensaio e erudição dos ancestrais. Os antigos, no jeito do leito, criaram escola. As camas, no interno dos cômodos, caíam no mistério do arranjo. A disposição, no típico, ocorria no sentido leste-oeste. A direção, no real, ajustava na rotação da Terra. O planeta, no rodízio do eixo, acontece no sentido anti-horário (oeste-leste). O sol, no levante, advinha na disposição da cabeceira. Os pés, no poente, incorriam no debaixo. A crença, no Antigo Egito e tradição cristã, sustenta analogia na ultravida. Os mortos, no análogo, conferem-se enterrados na direção. O Sol, na lucidez, desenha vida. As minúcias, em casos, perpetram extraordinárias influências. A pessoa, na ciência, ajusta-se aos desígnios do natural. “Cada louco ensaia suas manias”.
Guido Lang
“Fragmentos de Sabedoria”

Crédito da imagemhttps://br.pinterest.com