Translate

segunda-feira, 26 de junho de 2017

A mágica solar

Resultado de imagem para nascer do sol


O obreiro, em brioso beato, cultiva milagroso. O religioso, em ação mística, encastela energia. A prática, na “rotina da oração”, nutre manha. As mãos, em abertas, recebem ativa insolação. O sol, em “gênese de vida”, cimenta eficácia. Os membros, na absorção de força, bendizem atuação. O hálito, na energia solar, incude maior ardor pastoral. Os benzidos, no acréscimo da fé, apreciam prodígios. Os doidos, em sagazes, convivem nos muitos ofícios.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: http://www.gorilapolar.com.br/

A concepção da obrigação

Resultado de imagem para dança



Os parceiros, em amigo e dona, acorriam em casal. A dança, na animação, caiu em vários bailes. A relação, em par, sobreveio dos observados. A agregação, no intento feminino, semelhava na inocência (da companhia). A conversa, em cá e lá, acorreu na ocasião. O sujeito, em tempo, exteriorizou: “-Eu dispenso mulher só para dançar e olhar!” A coação, em favores (caseiros), acabou matutada. A benevolência, em sexos (opostos), cai em intimidades.

Guido Lang

“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: https://br.pinterest.com

segunda-feira, 19 de junho de 2017

A excêntrica petição

Resultado de imagem para céu

O ente, em piedoso, rezava no ativo. Os dias, no sono (prévio e póstumo), afluíam em “conversa com Deus”. O Senhor, em homilia, acudia em obrigados e requeridos. Os pedidos, em amparos, caíam no singular. Os chegados, em dignos, ruíam no rogo (do contorno). Os impróprios, em invejosos, eram orados (no arredado). Os amigos, em briosas almas, caíam em anjos. Os opostos, em fingidos espectros, puxavam azares. As crenças norteiam os caminhos.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria” 


Crédito da imagem: http://walcyrcarrasco.com.br

Imagem meramente ilustrativa.

O orgulhoso galo

Imagem relacionada

O galináceo, no ambiente do pátio, caía na chefia e possessão. A concorrência, em franzinos, calhava agredida e enxotada. As galinhas, em calculistas, advinham na adulação e fertilização. A certa visita, em brusca ocasião, achegou na casa. A família, no improviso, ministrou janta. A galinhada, no prato caipira, requereu carne. O galo, na ardente imediação e petulância, abonou gosto e iguaria. A pessoa, na excessiva aparição, alicia maus agouros.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Inspirado na história de Júlio César Lang.

Crédito da imagem: http://awesomehdwallpapersdesktop.weebly.com

sábado, 17 de junho de 2017

A impossível acolhida

Resultado de imagem para quarto

A mãe, na admirável e montada casa, coexiste no flagelo. A filha, em falecida (em desastre), sobrevém no intacto quarto. O recinto, em constante espera, aguarda impossível acolhida. A ocorrência, em tempo, destroça ente. A hora, na estada, nota na lembrança. O anseio, no rogo ao cônjuge, cai em vender imóvel. O avultado, no sangue e suor, advém em desgosto. A desgraça, no cerne, inibe vivência. A pessoa, no comum, carrega algum martírio.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: https://br.pinterest.com

Imagem meramente ilustrativa.

O matador de velho

Resultado de imagem para frio inverno

O frio, em agosto, abateu-se nas paragens (sulinas). O vulgo, em mês de “matador de velhos”, transcorre espaços. As doenças, no ar gélido e úmido, exalam nos lugares. A natureza, em oculto, lavra limpeza. A saúde, no descalabro, acumula filas. As clínicas e drogarias, nas vendas, alocam prodígios. O vivente, em cuidado redobrado, circula nos afazeres e recintos. O agosto, em decorrido, inspira sobrevida. A velhice, em bênção, testemunha sabedoria.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: http://tbesportes.com/17319/

quinta-feira, 15 de junho de 2017

O ancestral costume

Resultado de imagem para símbolos egipcios

A família, na história, nutria regalia do cômodo e elevado sono. A qualidade, no alento, refletia no desempenho dos afazeres e lazeres. A noite, na deficiência, converte dia no exato inferno. O enigma, no modo dos imemoriais tempos, advinha do ensaio e erudição dos ancestrais. Os antigos, no jeito do leito, criaram escola. As camas, no interno dos cômodos, caíam no mistério do arranjo. A disposição, no típico, ocorria no sentido leste-oeste. A direção, no real, ajustava na rotação da Terra. O planeta, no rodízio do eixo, acontece no sentido anti-horário (oeste-leste). O sol, no levante, advinha na disposição da cabeceira. Os pés, no poente, incorriam no debaixo. A crença, no Antigo Egito e tradição cristã, sustenta analogia na ultravida. Os mortos, no análogo, conferem-se enterrados na direção. O Sol, na lucidez, desenha vida. As minúcias, em casos, perpetram extraordinárias influências. A pessoa, na ciência, ajusta-se aos desígnios do natural. “Cada louco ensaia suas manias”.
Guido Lang
“Fragmentos de Sabedoria”

Crédito da imagemhttps://br.pinterest.com

quarta-feira, 14 de junho de 2017

A perspectiva de lucro

Resultado de imagem para sino igreja

O sino, na igreja, bateu no repentino (em horário infrequente). A comunidade, em óbito, anunciava ocorrência. A florista, em exclusiva (na vila), esfregou mãos e externou júbilo. As flores, em encalhado estoque, prediziam vendas. O lucro, no súbito, consentiria cobrir encargos. Os próximos, em enlutados, sobreviriam na plausível compra. A desdita, em economia, move negócio e sistema. O fato diz: “O urubu, no mal, aufere cátedra e sustento”.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: http://rochaeternemeusenhor.comunidades.net

terça-feira, 13 de junho de 2017

A obsessão do vício

Resultado de imagem para charrete

O sujeito, em bocó, deu vazão ao vício. O jogo, em aposta, caiu no gozo. O desafio, em velocidade, competiu em corrida (de charrete). O cavalo, em adestrado, poderia advir na sorte. A competição, no certo lugar, resultou em fragorosa derrota. A instituída aposta, em grana, acabou na inexecutável cobertura. A solução, em saída (de ameaça de morte ao caloteiro), calhou em afiançar besta e veículo. O fato pronuncia: O dinheiro, no fácil, acode em fantasia.
Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: http://culturafmorleans.com.br

segunda-feira, 12 de junho de 2017

O segredo do engenho

Resultado de imagem para ovos caipiras

O filho das colônias, no instituído das vivências (campesinas), aplicou outro singelo conto e lorota. Os camaradas, na abjeta instrução (rural), abocanharam engodo. O arranjado camelô, em ovos caipiras, apregoava maravilhas. As unidades, no límpido, caíam nos prodígios. Os consumidores, nos anseios íntimos, sentiam-se acionados. Os resultados, no júbilo feminino, calhavam transcritos nos semblantes. As familiaridades, na cifra e energia, cometiam na ação. A mentira, no encravado do comércio, ocorria no segredo do engenho. As galinhas, no aguçado número de machos (disseminados no largo e plantel), levariam sobrecargas de inseminações. Os inseridos, nos múltiplos espermas, acentuavam faculdades e pretensões humanas. Os amigos, na inocência, confiavam no afiançado e ilustrado. As vendas, no parco momento, acentuaram encomendas e solicitados. Os pessoais, no acertado argumento, confiam na alegoria e magia. O apropriado camelô, no atributo, exalta artigos e serviços.
Guido Lang
“Fragmentos de Sabedoria”

Crédito da imagem: https://caipirismo.com.br

A convicção colonial

Resultado de imagem para dinheiro bolso

O moço, em mudanças de governo, conseguiu emprego (em cargo de confiança). A amizade, em “amigo do jovem prefeito”, convergiu na escolha. O bom salário, em função pública, conduziu na evolução (de classe social). Os colegas, em estranhos, advieram em afeição e mérito. Os perpassados amigos, em parceiros (das bebedeiras, esportes e folias), despontaram nos ciúmes. A desconfiança e implicância, em corriqueiro, assistiram-se aplicadas (nos ocasionais convívios). O receio, no particular, afluiu em “este estar melhor do que eu” (no “ganho pão”). O episódio, na convicção colonial, delineia primazia eleitoral. A circunvizinhança, no medo de ser sobrepujada, opta em votar nos aventureiros (do que nos achegados camaradas e vizinhos). O intento, no oculto, assiste em cada qual almejar ser o mais aforado do lugarejo. O sigilo, no segredo dos negócios, cai na chave da prosperidade. A pessoa, em próxima, conhece-se (caráter) na dimensão de tratar com dinheiro.

Guido Lang
“Histórias das Colônias”

Crédito da imagem: http://www.gazetadopovo.com.br

domingo, 11 de junho de 2017

O tempo próprio

Resultado de imagem para chuvas

A chuva, no inverno, caiu em semana inteira. A umidade, em geral, alastrou mofo. Os viventes, em “intuitos de São Pedro”, exteriorizaram choros. A pausa, em especial dia (em sol), permitiu atender tarefas. A água, em nova semanada, continuou no flagelo. O descuidado, no firme tempo, desprezou ocasião. Os afazeres, em conta, mercado e veste, ficaram na espera. A saída, no dilúvio, foi atender obrigações. A estação, em oportuna, assiste em cumprir precisões.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: https://www.portal27.com.br

A singela lembrança

Resultado de imagem para muda figueira

A colega, em década, contraiu sonhada chácara. O sítio, no chão de origem, acorre em adstrita área. As melhoras, em novas, demandaram altivos investimentos. O amigo, em título de lembrança, ofertou planta. A figueira nativa, em símbolo, completou adentrada. A frondosa árvore, em distância da casa, consentiu transplantada. A singela espécie, no tempo, simboliza amizade e consideração. O vivente, nas andanças, assenta vestígios pelas passagens.

Guido Lang
“Gotas de Sabedoria”

Crédito da imagem: http://www.ip.usp.br

quinta-feira, 8 de junho de 2017

O escape social

Resultado de imagem para casa de festas

O quarteto, em calejados anciões, justifica saída do lar. O jogo, em carteado, cairia na distração. A idade, em trabalho, rendeu oportuno e necessário. Os raros anos, em vida, fazem jus (no prazer). As consortes, em sofridas, parecem pactuar nas aventuras. As vistas grossas, em aspectos de alívio, ligam-se em “folga na concessão”. O passeio, em quartas, começa na usual janta. A pança, em cheia (na cerveja e comida), conduz na meteórica saída. A mulherada, em meretrício, completa frequentada. A alegria, em freguesia, calha em ganhos. Os tolos, no ativo gasto, despontam “ordenhados e saqueados”. A festa, na variação de par, calha em conforto e gozo. O constante, em “arroz e feijão”, requeria algum bife (em ocasiões). O orgulho, dentre colegas, incide em ser garanhão. A estirpe, na gastança, sofre contenção de consumo. O medo, em banais incursos, cai em “engrossar pestes”. As esposas, em dóceis, ocultam no ensejo (de atalhar brigas e serviços). As pessoas, em vários jeitos, nutrem impulsos a cerca das necessidades.

Guido Lang
“Histórias das Colônias”

Crédito da imagem: http://www.casamentoclick.com.br/

quinta-feira, 1 de junho de 2017

A justiça divina

Resultado de imagem para justiça divina

O morador, na condição de estranho, contraiu sucesso e suspeita. As incursões, em alheios domínios, disseminaram-se pelas linhas. Os artefatos, em especiais maquinários, acorriam surrupiados. As invasões, em casas (desocupadas), incidiam na primazia e rotina. Os procedimentos, em seguranças e vigilâncias, redobraram na comunidade. Os boatos, em atrevido e exímio ladrão, correram “lábias e paragens”. Os intuitos, em “alocar ratoeira”, advinham na fantasia (da desforra). O apanhado, no flagrante, incorria no demorado ou inviável. A pilhagem, em vários anos, despontou nas vizinhanças. A acertada obra, em incursão em residência, conduziu na brusca queda. O ferido, na coluna, deduziu no fecho das empreitadas. O avultado, em décadas (de rapinagem), completou gasto (na cura). A invenção, no indevido, originou enormes aflições e reflexões. O exame de consciência, na paralisia, ocorria no disponível tempo. A pessoa, nas ações e obras, presta contas (na justiça divina).


Guido Lang
“Histórias das Colônias”

Crédito da imagem: http://cescrista.blogspot.com.br

A chave da riqueza

Resultado de imagem para riqueza

O leigo, ao calejado instrutor, indagou do segredo da fortuna. O labor, no vigor do braço, tornaria impossível o enriquecimento. O mestre, em perito das finanças, disse: “- Estás em equívoco! Busque, em suados centavos, investir na multiplicação. As aquisições, em fins de propagação, recebem primazia dos gastos. A capitalização, em singular década, assumirá altura de cerro”. A pessoa, nas ações e crenças, produz seus resultados!
           
Guido Lang
“Crônicas da Sabedoria”

Crédito da imagem: http://www.habitoevolutivo.com.br

terça-feira, 30 de maio de 2017

A ativa produção

Resultado de imagem para mel

A dona, em filho menor, admitiu obrigação da renda. A venda, em “adulterado mel”, acontecia em bairros e vilas (na “afamada cidade dormitório”). A grana, em “repasse de dano”, obrigou instituir contravenção (em “extrair água de pedra”). O guri, nas andanças, consentiu revendo (em repentino camelô). Algumas famílias, em compaixão (da condição infantil), acudiram na compra do artigo (em título de cooperação). A suspeita, na qualidade, caía no item. O ancião, na curiosidade, inquiriu da safra familiar. A colheita, em produção de abelhas, teria ocorrido na fartura. O moleque, na falha (da “clássica manha dos adultos”), externou fato. “A mãe, em casa, persiste na ativa produção”. O componente, no legítimo, sucedia em cozido (na mistura de açúcar, limão e mel). Os clientes, no comércio da doçura, andam deveras desconfiados (das alterações). Alguns, em função de migalhas, estragam freguesia e nome. O comerciante, na continuação do ofício, obriga-se a prezar asseio e cliente.

Guido Lang
“Histórias do Cotidiano Urbano”

Crédito da imagem: www.cliquefarma.com.br

Imagem meramente ilustrativa.

As sandálias da humildade

Resultado de imagem para sandálias da humildade

Os novéis chefes, na alternância dos governos, achegaram-se na gerência. Os postos, em cargos (de bonificação e confiança), foram retribuídos nos papéis. O poder, na essência, exigiu alterações. O juízo, em alinho dos vícios, caiu em contenção. O pessoal, em técnicos, acolheu aceitável (da transição). As simpatias, em quadros, seriam da velha gestão. Os concursados, em reuniões, puseram comento (de “jogar no time da melhoria”). O dilema, em disposições, foi cumprir programo (nas resoluções de inábeis). Os veteranos, no implante dos definidos, requerem aclarações. As ordens, em falha do amparo legal, regeram na negativa das execuções. Os calejados, em peritos da legislação, deixaram de adotar conjecturas. A alteração, na legislação vigente, levaria em achatar jovens deliberações. A realidade, no cerne do mando, expõe em conhecer e daí gerir subalterno. O difícil, em inábil, acode em mandar perito. A humildade, no exercício do governo, acode em sobrevivência no mando.

Guido Lang
"Histórias do Cotidiano Político”

Crédito da imagem: https://juscelinofranca.blogspot.com.br
Imagem meramente ilustrativa.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

A inversão do expediente

Resultado de imagem para esquina escura

O vendedor, em morador urbano, rompeu na usual rotina (de trabalho). O sujeito, em horários nobres (próprios ao labor), conserva-se enfurnado (na cama e casa). A circulação, em público, aflui na total negação. A conduta, em “feitio de medo”, exterioriza presunções. As exposições, no eventual, contemplam-se na varanda (da morada). A cátedra, no desenlace da tarde, avulta movimentação e preocupação. O ente, na penumbra, vaga na competição e operação. Os motoristas, em belas conduções, buscam escambo e produto. O contato, no plausível, calha de ligações. As relações, em instantes, advêm em disfarçadas trocas. O expediente, no externo (atravessa noites), ocorre na esquina (em agitada rua). Os residentes, na ausência de contratempos, bancam vistas grossas. O ilusório profissional, em aberração de desempenho, distribui ilícitos. A drogadição, em negócio, abastece clientela. O submundo, no extermínio e roubo (no ardil econômico), abarcam abundantes serviços e rendosos negócios.

Guido Lang
“Histórias do Cotidiano Urbano”

Crédito da imagem: www.alemdaimaginacao.com

A inconveniente troca

Resultado de imagem para andarilho

O tolo, em filho das colônias, acolheu convite (do chamego e folia). A família, em esposa e filho (menor), foi abdicada (no domicílio). O convívio, em brigas e problemas, conduziu na aventura. A mulher moça, em jeitosa dama, externou carinho e namoro. A farra, na extensão da grana, nutria-se em alegria e associação. O sujeito, na economia (de duas décadas), torrou no singular ano. A festa, no embalo do convívio urbano, dirigia na exclusiva cobertura. Os bens, no divórcio, foram repartidos e vendidos. O auferido, em novel relação, consentiu dispendido. O namorido, na nova junção, estendeu-se na extensão das posses. O chute, na bunda, adveio na dimensão da falta de grana. O contragolpe, no retorno às origens, conduziu na morada de favor (em mano). A família, em original, recusou achegada e guarida. A roupa, no corpo, afluiu na exclusiva riqueza. As aventuras, no banal, demandam grana e tempo. Os bocós, na ação e sorte (dos ladrões), merecem jus a um Pai Nosso.

Guido Lang
“Histórias do Cotidiano Urbano”

Crédito da imagem: http://ler-ler-e-escrever.blogspot.com.br

quinta-feira, 25 de maio de 2017

A nobre ocasião

Resultado de imagem para estrada rural

O prefeito, “em marujo de primeira viagem”, achegou-se na folia (do jantar baile rural). A circulação, em meio aos moradores e visitantes, acorreu em feitio de trivial cidadão. As conversas, em contíguo das saudações, ocorreram junto ao público. O notório, em histórico do partido, aproveitou chance (no casual reencontro). As demandas, em afastada linha, acabaram esboçadas e rememoradas. A academia, em ar livre, ampararia em melhor vida. O alargamento, em melindrosa encruzilhada (da via geral), acudiu na petição. A obra, em ajustado responsável (secretário de obras), finalizou repassada. As linhas, em recantos da comuna, esforçam-se na razão de não serem esquecidas. Os parcos votos, no banal, conduzem nas abnegações e desleixos (dos políticos). O critério prevalece: “Aufere atenção quem mais chora e esperneia” (em abordados recursos). As melhorias, em condição de vida, asseguram residentes no interior. Algum cidadão, em político de profissão, deve cobrar resultados.

Guido Lang
“Histórias das Colônias”

Crédito da imagem: http://www.aeltonfreitas.com.br/

O padrão dos nativos

Resultado de imagem para sol

O ente, em “descendente das sementes disseminadas da Europa”, apanha deveras (nos climas quentes). A pele branca, na insolação, vira cedo “pimentão” (na exagerada exposição). Os olhos, em matiz clara, advêm na repetida enxaqueca (em espaços de cáustica luz). Os achaques, em epiderme, verificam-se flagelo de legado... O modelo, na manha das formigas, desponta na execução (das tarefas no campo). O labor, em horário de baixa, cai no cumprimento (recolhida em ocasiões de maior heliose). Os autóctones, em pele amarela, nutrem funcional hábito. O banho, em assentar-se na exposição solar, confere-se rotina no convívio. A descendência, em horários sublimes, extrai algum tempo (a profícua praxe). A cútis, na coloração do cobre, favorece exibição. O efeito, na ativa heliose, assiste-se na saliente saúde. O Sol pressagia vida. Os açoites, em alergias e gripes, caem na contração. Os brancos, na agitação e cobiça (em ter), nutrem males. O ardiloso, em convívio, tira ensinos e modelos.
Guido Lang
“Histórias do Cotidiano Urbano”

Crédito da imagem: http://www.correiootaciliense.com.br

domingo, 21 de maio de 2017

A briosa ratoeira

Resultado de imagem para arame farpado

Numerosos munícipes, em produtores rurais, vislumbraram nova ocasião. Os oportunistas, na ilusão da esperteza política, requereram cargas de saibro. A prefeitura, em milhares de carregamentos, transportou no desejo (no fervor da campanha). O pleito, no apadrinhado candidato, pintava ganho eleição. Os caminhões, em segundas a sábados, fazia ininterrupta romaria. O negócio, em gestão de quatro anos, acorria na “glória dos empreiteiros”. A população, na final hora, elegeu aspirante da oposição. O tribunal de contas, no controle da gerência pública, apontou gasto. A dívida, em usuário de serviços, acabou inscrita no erário. Os colonos, na requisição do benefício (do pacote agrícola), deveram pagar devidos. Inúmeros, em oculto, nutriram desilusão e raiva. A tática, na “levada”, foi esconder e resguardar fria. O preceito rural, em imperante, versa em “tirar o maior possível do governo”. “Alguns, na obtenção dos centavos, prestam-se em deixar passar arame rugoso no traseiro”.

Guido Lang
“Histórias das Colônias”

Crédito da imagem: http://novamais.com

A moda das madames

Resultado de imagem para passeio com cachorro

Os habitantes, em abonados entes (dos condomínios), moram centrados e fechados. A segurança, em alastrada bandidagem, gera calafrios (na mera menção). As famílias, em apartamentos e casas, caem na mania (das cidades). Os serviços, em ponto de cartão, advêm na apreensão pública. A urbe, em “distintos do sistema”, abriga elite social. Inúmeras madames, em criação, nutrem hábito. Os horários, na abertura da manhã e desfecho da noite, instituíram trivial passeio. A breve saída, em recintos (artificiais e soberbos), acode na contínua companhia. A cachorrada, em enfurnada nas moradas, contempla especial caminhada. Os animais, nas obrigações fisiológicas, afeiçoam defecar (seguidos e presos na coleira pelos amos). Os espaços, em gramados, plantas e postes, acabam borrados (nas alamedas e vias). Os pedestres e veículos, em constância, circulam e pisam nos indevidos. O odor, em bandas variadas, completa alastrado. Os humanos, nas tolices, inventam comércios e problemas.
Guido Lang
“Histórias do Cotidiano Urbano”

Crédito da imagem: http://webcachorros.com.br

quinta-feira, 18 de maio de 2017

A amostra de comando

Resultado de imagem para moedas de ouro

A cidadã, em criada e laboriosa nas colônias, perpassou misérias. A meninice, em pai alcoólatra, advinha em abusos e agonias. A desgraça, no literal da expressão, incidiu no seio da família. A grana, em níqueis, acorria direcionada ao sustento do vício. A condição, em “passar fome”, dirigiu na assimilação do segredo. O dinheiro, na técnica (da coesa gerência), regeu na prosperidade. A filha das colônias, em oportuna família, conteve desperdícios e supérfluos. As sobras, em ganhos, caíam em investimentos. A reaplicação, em contenções, fluía no contínuo das ações. A fortuna, em três décadas, delineou admirações e prodígios. A qualidade, em paupérrima, conduziu na (maior) abonada. A firma, mansão e terra, no cerne da linha, impunham amostra de comando. O dinheiro, em anseio, advém em ficar unido. Os gastos, em cautela, conduzem no ininterrupto acúmulo. O propósito, em aplicar em proveitos, esboça ciência financeira. O rural, em cerne da comunidade, aspira em ser o maior aforado.

Guido Lang
“Histórias das Colônias”

Crédito da imagem: http://ouro24h.com

O anômalo lance

Resultado de imagem para peruca masculina

O ancião, em plena calvície, apelou na evasiva do artefato. A autoestima, na falta de cabelo, acudia em inquietação da vivência. A peruca, em penugem rejuvenescida, expôs ares de mocidade. A cilada, em avanço súbito da ventania, ocorreu na agitada rua. O lugar, em pedestres e veículos, incidia na intensa circulação. O impensável, em feições de escárnio, aconteceu no acaso. A lufada, em brisa sul (prognóstico de chuva e frio), acorreu no baque. As pessoas, em apressadas, apareciam incomodadas (na instância do ar). O encanecido, em problemas de acomia, apelou ao artifício. A peruca, em rejuvenescido pelo, viu-se caprichada no feitio. O item, no brusco, viu-se assoprado da cabeça. A calvície, em revés, aprontou revelada (na extravagância). A corrida, no arrasto do vento, foi querer apanhar peça. Os presentes, no atípico episódio, coagiram na discreta risada. O acaso, em circunstâncias, aplica esdrúxulos e inimagináveis chascos. As macaquices, no trivial, abalam e gracejam fatos.
Guido Lang
“Histórias do Cotidiano Urbano“

Crédito da imagem:  http://www.eternus.com.br

quarta-feira, 17 de maio de 2017

O exemplo de modéstia

Resultado de imagem para viola

O moço, em jovem músico, achegou-se no suntuoso prédio. A garota, em grosseria, desfez estadia. A visita, no baque, assistiu-se enxotada. Os ares, em bermuda estriada, camisa fragata e chinelos havaianos, imitavam humildade. O pormenor, em viola dependurada nas costas, infundia “aspecto de vadio”. O comento, em posterior (junto à segurança), expôs classe. O estranho, em titular do imóvel, afluía na fortuna. O fato diz: Os reais aforados, em intento da caução, camuflam acastelados. A necessidade, em núcleo das atenções/atrações, oculta anomalia imaterial. O sujeito, em humano, vale pela devoção espiritual. As riquezas, em protegidas, caem na essência das querelas. Os excessos de bens, em conservação, incorrem em caros encargos e impróprios tormentos (na falta de tempo ao usufruto). A moderação, em atributo, calha na estima dos sábios. Inúmeros, em função do imediato, ignoram oportuna passagem do “cavalo encilhado” (da sorte). As avaliações, no geral, caem em ambíguos e falhas.

Guido Lang
“Histórias do Cotidiano Urbano”

Crédito da imagem: http://musicabrasilis.org.br